Background

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Background

Mensagem por Mestre em Sex Jan 13, 2017 3:15 pm

Na verdade lembrei há pouco tempo, mas irei te contar a minha história.

Nasci na Ilha dos tritões próximo ao dojo do karatê Tritão(KT), para ser mais exato

atrás do dojo havia um aglomerado de casas onde os mestres de KT moravam, meu pai era um

dos mestres de KT, um dos melhores!

Era um lugar muito tranquilo, vivia correndo pelo dojo e vendo os treinamentos, e mal

podia esperar para começar a treinar também.

No meu 9º aniversário meu pai decidiu iniciar meu treinamento, pois recebera a

noticia de que eu estava para ganhar um irmão. Disse a mim que eu tinha o dever de treinar e

ficar frote para que eu pudesse proteger minha família, ele(meu pai) estava radiante aquele

dia.

Passou alguns dias e pude perceber que algo de errado estava acontecendo o brilho

nos olhos de meu pai havia se ofuscado por alguma preocupação mas eu não sabia o porque.

Todos os mestres me ajudaram no treinamento e logo chegou o dia em que meu irmão

nasceu, Brogoh era seu nome.

Não sei bem quem o que aconteceu até hoje naquele dia, podia-se ouvir o choro

enfurecido de meu irmão por toda a ilha dos tritões, os reis dos mares inquietos rondavam a

ilha neste momento, os peixes menores desesperados iam de um lado para o outro, parecia

uma tempestade submarina. Ao passar do tempo meu irmão ia se acalmando e no mesmo

momento eu via que a tempestade também se acalmava junto.

Rumores se espalharam por toda a amor espalharam por toda a ilha até mesmo fora

de lá, não sabíamos a extensão dos rumores.

Depois de 10 anos treinando os mestres decidiram que eu estava pronto para ensinar

junto a eles. E meu primeiro aprendiz seria Brogoh. Fiquei animado eu me dava muito bem

com meu irmão.

No dia em que comecei a ensina-lo o KT o chamei para ir até os corais para praticar a

resistência dele e sua força. Era realmente muito forte, mas sua resistência era baixa.

Foi nesse dia que ao voltar dos corais vi pela primeira vez aquele maldito pirata,

Tegrof.

Brogo e eu Estávamos chegando no dojo quando vimos nossa mãe vindo desesperada

gritando para que nós corrêssemos, não sabíamos o motivo então ficamos assustados. Foi

quando Tegrof agarrou minha mãe pelo braço e decepou a cabeça dela em nossa frente.

Nunca esquecerei aquele sorriso que ele deu após matar minha mãe.

Não tínhamos reação naquele momento, ele pegou meu irmão e o levou. Não consegui

me mover naquele momento. Não posso me perdoar por isso.

Passou alguns anos e eu consegui me recompor com o tempo, e minha determinação

era o que guiava minha vida. Eu encontraria Tegrof e resgataria Brogo.

Passou um tempo e reuni informações para achar Tegrof mas sempre que eu estava

para conseguir acha-lo ele sumia. Foi então que uma das minha tentativas finalmente daria

certo, eu o encontraria mas não foi tão bem quanto eu esperava.

Entrei para guarda particular de uma mulher “importante”, seu nome era Leya(sem

criatividade para nomes). Segundo alguma informação parecia que certo pirata a atacaria e eu

devia defendê-la. Eu não tinha certeza nesse momento se era realmente Tegrof, mesmo que

não fosse ele, eu deveria estar ali para protegê-la.

Aquele sorriso era com certeza de Tegrof, enfurecido fui para cima dele e derrubei

todos os seus subordinados. Quando estava para acertar o Tegrof, levei um soco e voei para o

lado. Era meu irmão. Eu não entendia o que estava acontecendo. Finalmente o meu destino

chegara até mim e eu não pude acertar o Tegrof. Me levantei com toda minha determinação e

novamente investi contra o Tegrof ignorando a presença de meu irmão. Mas novamente ele

me impediu.

“por que? O que vc esta fazendo Brogo? O que vc fez com o Brogo, Tegrof?”

Nesse instante Tegrof foi em minha direção e disse “Meu filho acabe com ele agora!”

Brogo veio em minha direção e me deu um soco. Ele era muito forte.

Lembrei de quando eu ia ensina-lo. Ele era forte... mas...

“a sua resistência é baixa...”

Usei minha técnica tiro de agua na esperança de conseguir desmaiar meu irmão e por

sorte parece que consegui, avancei mais uma vez contra Tegrof, a investida final, finalmente

poderia vingar a morte de meus pais.

Tegrof era muito forte e esquivou de meu ataque e em seguida me deu um soco no

estomago. Voei para a cabana onde Leya estava, nesse momento eu havia perdido a memoria.

“Argham Drokki... Argham Drokki... O que aconteceu?...” ela estava cuidando de meus

ferimentos quando aquele pirata aparecera... aquele sorriso era assustador, ele matou a

mulher e eu não pude fazer nada... tinha que achar aquele pirata pois novamente ele matou

alguém que cuidou de mim...

Mestre
Admin

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/01/2017
Idade : 24

Ver perfil do usuário http://rpgop.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum